Manual de sobrevivência nas reuniões familiares 
Gabriel Garcia Oro
El Pais
Nov 2017




Em 24 de dezembro de 1914, perto da cidade belga de Ypres, aconteceu a quase milagrosa Trégua de Natal entre alemães e britânicos. Os dois lados foram invadidos por um espírito natalino e decidiram distribuir presentes, canções e uns momentos de paz e reflexão em meio à loucura devastadora da Primeira Guerra Mundial. Certamente que custou a todos eles uma boa dose de empatia, compreensão, generosidade, comunicação não violenta, pensamento positivo, mindfulness e todos esses conceitos que estão na moda hoje em dia, mas que em 1914 fluíam da intuição e da vontade férrea de que tudo terminasse bem. E terminou.